POSTS NOVOS

terça-feira, 23 de agosto de 2016

O que te move?


O que te move? O que move a sua vida? O que a impulsiona? O que motiva a ser, fazer, realizar? Perguntas como estas são essências para saber para onde estamos caminhando, como estamos e, sobretudo com qual motivação o fazemos.

Algumas pessoas são movidas em função do trabalho, outros pelo dinheiro, alguns por ministérios, enfim, uma coisa é bem certa todos nós temos algo que é o nosso combustível motivacional, o mecanismo impulsionador que nos move, nos faz continuar a ser e realizar. Mas, o grande X está sem se questionar, será que o que tem me movido, tem sido de fato algo significativo e essencial, ou transferimos necessidades para questões que não são das mais essenciais da vida?

Impressiono-me com o que movia homens como Martin Luther King Jr, Mandela, Gandhi, todos tinham uma causa que norteava sua vida, que os movia intensamente para realização do seu proposito. Já dizia King Jr “Se o homem não descobriu uma causa pela qual morrer, não tem porque viver”. Homens como os que citei, consumiram suas vidas por suas causas, porque isso os movia completamente, suas vidas não teriam o menor sentido se caminhassem ao oposto disso. Gandhi revolucionou uma era com sua militância pela paz e libertação da Índia. Mandela consumiu toda sua jornada em busca da igualdade de direitos entre raças, King Junior, e entre milhares de outros. Na Bíblia vemos homens como Josué, que foi movido por um amor a Deus tão grande designado a missão de dar continuidade na missão de Moisés, em conduzir o povo à terra prometida, e era consumido por esse proposito. Neemias que preferiu sair do conforto da casa do rei, para reconstruir sua cidade, seu proposito era tão intenso, o movia e o consumia a ponto de contagiar um povo para se envolver com ele em sua missão. Paulo que após encontrar-se com o criador a caminho de uma cidade, foi movido por um novo significado em existir, e gastou sua vida inteira consumido, movido para anunciar aquele com quem se encontrou, a ponto de no fim poder declarar; “Combati o bom combate, acabei a carreira e guardei a fé”, meu Deus isso é fantástico. Homens como David Brainerd que dedicou sua vida a evangelizar os peles vermelhas, a ponto de declarar;

"Eis-me aqui, Senhor, envia-me a mim até aos confins da terra; envia-me aos selvagens do ermo; envia-me para longe de tudo que se chama conforto da terra; envia-me mesmo para a morte, se for ao teu serviço e para promover o teu reino...
Adeus, amigos e confortos terrestres, mesmo os mais anelados de todos. Se o Senhor quiser, gastarei a minha vida, até os últimos momentos, em cavernas e covas da terra, se isso servir para o progresso do reino de Cristo." 

Homens que tinham algo muito maior do que suas próprias vidas viveram para realiza-las.


Retorno à primeira pergunta, o que te move? O que tem motivado você a viver? Qual o proposito pela qual você entrega tudo que deixa, e abandona tudo aquilo que pode atrapalho a realizar esse algo? Trabalho, faculdade, relacionamentos, bens, todos esses precisam ser missões secundarias da vida, se temos consumido nossos dias movendo-nos exclusivamente para esse fim, nós estamos somente existindo deixando o proposito do viver de lado.

Reinvente seu mundo, reinvente seu proposito, que tem sido um mundo inteiro em si mesmo, encontrar-se com Deus é devolver-se no outro. Ache significado nos propósitos de eternidade.

Grande abraço.
Fabrício Tarles



7 comentários:

  1. Parabéns pela reflexão liderança, há uma inversão de valores muito grande tanto fora como dentro das igrejas, o principal objetivo que é simplesmente fazer a obra de Deus, amar a Deus e o próximo como a nós mesmos tem si perdido. Mas, isso é a confirmação de que estamos no fim dos tempos, pois o amor de muitos tem se esfriado!

    ResponderExcluir
  2. Então estou enrolado, sempre pensei em 'foco' de uma forma diferente, talvez eu esteja mesmo centrado em umas coisas, quando deveria me preocupar com outras. ��

    ResponderExcluir
  3. brilhante reflexão precisamos viver isso vai fazer toda a diferença para os próximos dias da Igreja na face da terra.
    Lutando pela sobrevivência do verdadeiro evangelho.

    ResponderExcluir