POSTS NOVOS

terça-feira, 1 de março de 2016

Dependentes da Benção



É muito comum no nosso processo de evangelização dizer as pessoas; Venha a Jesus, ele mudará a sua vida, restaurará seu casamento, mudará a sua história, reverterá as suas misérias em honras. Não, isso não está de todo errado, mas com muita certeza gera a motivação errado no desenvolver do relacionamento com o Eterno.

Quando vamos, por exemplo, conhecer alguém uma futura namorada(o) por exemplo, inicialmente somos atraídos pelas suas características físicas e questões que individualmente cada um julga relevante pra si. – Beleza não se põe a mesa, mas, abre o apetite. Dizia um velho amigo. E com Deus isso não seria diferente, inicialmente somos atraídos por seus “benefícios” a partir de sua graça e misericórdia. Contudo como em um relacionamento natural ao longo do desenvolver dessa história você passa a perceber várias outras coisas além de beleza, sorriso, cabelos e coisas do gênero, e começa a perceber o caráter, frutos que surgem da sua vida a partir das suas ações.

O que me preocupa com esse cristianismo contemporâneo são os “dependes de benção”, seus relacionamentos são tão superficiais para com Deus, que quando suas “vitórias e petições” não são liberadas dos céus seu relacionamento com os céus é interrompido, e como filhos mimados, pegam suas chupetas emocionais, dão birra, fazem biquinho e ficam de mal. Lamento se você pensou que estou falando exclusivamente de novos convertidos, não, não, estou falando de mim e de você. Paulo na sua sensatez disse; Quando era menino, me comportava como menino, agia como menino. Mas agora, agora eu cresci. Essa imaturidade evangélica tem gerado meninos espirituais, mimados e carentes de vitórias, bênçãos, soluções e provisões para suas necessidades. Não estou aqui como quem diz que Deus não as dê, e nem nos abençoe, me compreenda bem.

"Pois este povo se aproxima de mim, e com a sua boca, e com seus lábios me honra, mas o seu coração se afasta para longe de mim.” Isaias 29.13

Precisamos reaprender como cristãos a nos relacionar com Deus além das dimensões do Pedir/Receber. Precisamos redescobrir a paixão em estar na presença do amado, pelo simples fato de ama-lo, de deseja-lo, e gastar tempo com ele. Já experimentou ORAR uns 10 minutos que seja, sem em nenhum instante pedir nada, nem a proteção sobe o seu dia, só dizendo a ele o quanto o ama, o quanto o quer, o quanto o deseja, perguntando com Ele esta, o que passa no seu coração? Garanto que você experimentará um novo nível de intimidade a partir dessa pratica.

Quando Jesus encontra a mulher samaritana (João 4) você já se perguntou porque no meio desse bate papo, Jesus procurou ADORADORES e não ADORAÇÃO? O convite de Jesus é para a intimidade, relacionamento profundo, muito mais do que as bênçãos, muito mais do que as realizações, muito mais do que qualquer coisa q Ele possa nos dar. O nosso maior interesse em estar com Ele, deve ser ESTAR COM ELE.
Provavelmente por estar nos relacionando com Deus no nível dos seus benefícios por não recebermos, frustramos as nossas expectativas e o deixamos, ou mais, ao recebermos por sua graça e misericórdia, o deixamos da mesma forma, afinal tudo que eu queria foi concedido, daí pra lá pouco importa. PENSE NISSO.

Que possa ultrapassar as fronteiras dessa superficialidade e irmos além.

Que Deus nos abençoe.

Grande Abraço Fabrício Tarles.

Gostou? Compartilhe aqui em baixo seu ponto de vista e compartilhe com seus amigos nas redes sociais. 

6 comentários:

  1. Grande texto meu nobre. Devemos amar e nos relacionar com Deus pelo que Ele é. Ele merece! \o/

    Deus te abençoe brother! \o/

    ResponderExcluir
  2. Excelente reflexão, Pastor Fabricio!
    Louvado seja Deus...
    Att. Charles

    ResponderExcluir
  3. Deus, ensina-me a ter um relacionamento de intimidade com o Senhor.
    Bemo texto, parabéns meu filho

    ResponderExcluir
  4. Deus, ensina-me a ter um relacionamento de intimidade com o Senhor.
    Bemo texto, parabéns meu filho

    ResponderExcluir
  5. Muito bom o texto legal demais ! Temos muitos filhos mimados nesta geração que precisam ter um relacionamento com intimidade e para conhecerem a Deus mais profundo.

    Att; Jefferson Viana

    ResponderExcluir
  6. Olha só, é exatamente como em algo que li aqui outro dia, esperam realmente um "gênio da lampada", e colocam cada singularidade do seu dia em uma possibilidade de milagre, de um toque divino, e quando isso não acontece, se frustram. Não sei realmente como é a comunhão de cada pessoa com sua fé, mas vejo sempre pessoas se frustrando por não receberem aquele pequeno milagrezinho. O que aprendi nas minhas recentes atividades, é que devemos nos colocar em situações que nos favoreçam e que não é nada positivo se envolver em situações que nos geram desconforto, duvida ou complicações, ou seja, situações nada favoráveis. Isso vale pra cada pedaço da vida, profissional, amorosa, pessoal, psicológica e por ai vai... Esperar uma benção e frustar por não receber o que querem é como dizer que o cidadão que devolve a carteira caída no chão ao dono merece um premio pela ação. ora, não é esse o papel de um cidadão de bem? porque mereceria um premio? faltam nas pessoas a real interpretação de "fazer o bem sem esperar algo em troca", assim, o que se recebe sempre é uma benção. Posso estar errado, mas os mimados sempre acham que merecem mais do que os outros ou no minimo o mesmo. digo isso porque as vezes penso o mesmo perguntando a Deus porque ainda não tenho. ^^

    ResponderExcluir