POSTS NOVOS

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Todos Estão Surdos


Já foi poetizado por Renato Russo anos atrás: “é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã”. De fato existe uma necessidade eminente em todos nós de preenchermos o vazio da alma em nossas vidas. Como fomos criados como seres relacionáveis, o que houve conosco com o passar do tempo? Um sábio cabeludo certa vez enfatizou a necessidade de amar a todos como a nós mesmos. Todos nós nos esquecemos de quão próximo o próximo está, distanciando-os de nós, isolando-nos em nosso universo, grandioso do tamanho de nós mesmos.

Estamos em guerra. Uma guerra invisível contra a normalidade, a indiferença e o individualismo. Guerra essa, que precisamos transpor lutando, não com bombas, canhões e granadas, mas com abraços, afago, tempo e dedicação.

Todos estão surdos, dizia a canção de Roberto Carlos, ousaria adicionar Cegos. Cegos envoltos no seu universo, por suas necessidades e na busca implacável por realização pessoal. O mundo do amor ao próximo a cada dia mais se extinguindo, esvaindo-se por entre nossos dedos. Surdos estamos por não perceber, ouvir de forma tão ensurdecedora o silêncio de uma sociedade que grita por igualdade, amor e atenção. Aproveitemos mais a vida, gastando tempo com as pessoas, com amigos, familiares, pais, mãos, irmãos, avós, tios e tias, sentando a mesa, rindo, brincando, chorando, se alegrando.. Se existe algo que quanto mais se divide mais se multiplica, isso sem dúvida é o amor!

Reforço o dito do amigo cabeludo de séculos atrás “Amem uns aos outros”. Amando-nos podemos ver a esperança renascendo para uma humanidade que se perdeu em si mesma.

Reflitamos..


Abraços!
            Fabrício Tarles.

Gostou do texto? Comenta aqui embaixo suas experiencias através da leitura. Compartilha com seus amigos nas suas redes sociais!

9 comentários:

  1. showww,, texto massa top, Meu pastor obrigado por nos ensinar um pouquinho do seu conhecimento. e lembra a importância de Amar o próximo. PODEMOS VER SIM UMA ESPERANÇA NESSA HUMANIDADE.


    \O/ \O/ \O/

    ResponderExcluir
  2. E assim devemos fazer: amar, amar e amar. Parabéns pelo texto

    ResponderExcluir
  3. E assim devemos fazer: amar, amar e amar. Parabéns pelo texto

    ResponderExcluir
  4. Muito top o texto.
    Difícil hoje é suportar no amor, o mundo empurra para um amor superficial onde quando somos contrariados o amor acaba.
    E muitas vezes somos levados a fazer "besteiras para provar o amor".
    enquanto o diferencial de amar como a nós mesmo, é simplesmente esquecido.

    ResponderExcluir
  5. Muito top o texto.
    Difícil hoje é suportar no amor, o mundo empurra para um amor superficial onde quando somos contrariados o amor acaba.
    E muitas vezes somos levados a fazer "besteiras para provar o amor".
    enquanto o diferencial de amar como a nós mesmo, é simplesmente esquecido.

    ResponderExcluir
  6. Não discordo de nenhuma palavra, e ainda vou mais longe, a tendencia é que a cada dia que se passe, as pessoas se distancie mais das outras, simplesmente pelo fato de existirem cada dia mais problema na vida de cada uma delas, o que as levam a se mergulharem de cabeça em busca de soluções para seus problemas e acabam deixando de lado outras importâncias, é fato que não só de amor vive as pessoas, mas é ainda mais fato que é algo primordial para a sobrevivência individual ou de qualquer relacionamento, seja profissional, matrimonial ou até mesmo relacionamento entre amigos, realmente as pessoas estão se afastando bastante, mas nem sempre é por falta do amor, e sim por outras "distrações" e eu nem digo o fator tecnológico que até mesmo você já redigiu algo sobre, chega ser triste ver como parece fácil solucionar o problema, mas é tão difícil faze-lo funcionar. Ótimo texto Tarles, Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Eh isso que falta a humanidade, mas amor, compaixão, empatia... teríamos menos guerras.

    ResponderExcluir