POSTS NOVOS

quarta-feira, 19 de março de 2014

Identidade Perdida


E aí pessoal, como é que vocês estão? 

Depois de um tempão, tô aqui escrevendo de novo, vamos lá então!

                A um tempinho tenho sido muito ministrado no que diz respeito a graça de Deus sobre nossas vidas, bem como a perda do caminho da igreja em relação ao evangelho genuíno, o evangelho sem barganha.
Nós poderíamos falar sobre inúmeros aspectos sobre identidade, mais quero me reter só ao amor, simbora!

                De certa forma temos com o passar do tempo,  perdido nossa identidade, hoje somos produto daquilo que fomos ensinados e fomos nutridos em nossa vida. Espiritualmente, criamos uma série de regras e padrões para nos aproximar de Deus, aprender a julgar e a dizer o que entra e o que não entra no reino de Deus, geremos na sociedade em alguns casos uma ideia absolutamente equivocada de um Deus tão amoroso, tão perdoador e que é mestre é oportunidade de recomeçar.

                Qual deveria ser a identidade daqueles que conhecem o verdadeiro Cristo? O Amor , nada além do amor. Precisamente tudo aquilo que nos diz em  1Corintios 13.

Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;
Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.
Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.
Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.

            E porque se para nós foi revelado tanto amor, nos transformamos em alguém com essa identidade tão oposta ao mestre Jesus?

Que possamos retornar a identidade de Cristo em nós. O amor, a graça a compaixão, a compreensão o respeito...
Que Deus nos abençoe.


3 comentários:

  1. Bem curtinho o texto de hj né? (Pulei o texto de 1 Cor. 13) hehehe
    Amor... Cada vez mas fácil de distingui-lo de paixão ou do gostar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pq a pessoa precisa dizer que pulou o versículo hahaha Walciley é o super sincero kkk

      Excluir
  2. Como estávamos conversando outro dia, como seguidores de Cristo, muitas vezes, não nos encontramos na contra mão do mundo. Mas, sim do verdadeiro evangelho!

    ResponderExcluir